Saphety
11.5.2016

O mundo num código de barras

Poucas pessoas (fora da indústria) conhecem a GS1 (uma organizaçã o global de base tecnológica com mais de um milhão de membros em todo o mundo) e a sua importância no desenvolvimento do sector do retalho.

E tudo se resume (ou quase) a três palavras: código de barras. Todos os produtos que estão num super ou hipermercado estão identificados com um código de barras que ao passar na caixa informa sobre o seu preço. Com isso o ato de pagar as compras tornou-se mais célere. Ainda se lembra de quando os funcionários tinham de digitar preço a preço?

Pois… este é um standard desenvolvido pela GS1, a nível mundial, que permitiu a “explosão” do retalho.

Com a tecnologia estabilizada é tempo de seguir em frente. E de entrar em novas áreas. A GS1 não pára e agora está de olho no futuro. Em Maio irá apresentar a sua nova versão da Global Data Synchronization Network (GDSN), alargando e simplificando o processo de sincronização das informações dos produtos. Adicionalmente, a GS1 promove também soluções de sincronização de imagens, por forma a serem utilizadas, por exemplo, pelos departamentos de comunicação e vendas, na produção de catálogos, de campanhas de publicidade… Características que vão de encontro ao seu principal objetivo: simplificar o processo e permitir a sua evolução para outras áreas. E aqui entra a “nova” ambição da GS1. Transferir o conhecimento adquirido em décadas de experiência e transpor a facilidade de funcionamento dos códigos de barras para outras áreas da economia. Como a saúde e a gestão dos medicamentos, por exemplo.

A curto prazo o grande desafio (operacional) de todas as GS1 é precisamente este: conseguir ter a nova versão da sua plataforma pronta e em simultâneo em todos os mercados. De forma a ser acessível a todos os associados.

A Saphety é uma das parceiras da GS1 em todo este processo. A nossa primeira experiência data de 2003, quando asseguramos a sincronização dos dados (dos produtos) da GS1 Suécia, utilizando a nossa solução SaphetySync. A partir daí não parámos e atualmente prestamos serviço e apoiamos diversas GS1 ao redor do mundo. A criação de uma área de desenvolvimento específica é prova do nosso empenhamento.

E a prova está em outros projetos que liderámos. Na GS1 México, por exemplo, o segundo maior mercado da América Latina e um dos maiores GS1 do mundo. A solução de sincronização de dados foi implementada num tempo recorde. Uma parceria a 5 anos que incide no SaphetySync: plataforma composta pelo SyncCode, SyncMedia e SyncAggregator.

Mas melhor do que falarmos da qualidade das nossas soluções é termos os testemunhos dos nossos clientes. E, na altura, Mário De Agüero, CEO da GS1 México, referiu que a escolha recaiu na Saphety porque esta oferecia “fortes garantias em como a solução apresentada corresponderia aos padrões internacionais por nós seguidos”.

O contato e trabalho assíduo com a GS1 levou a que, recentemente (no final de 2015) nos fosse adjudicado um projeto com um grande impacto a nível mundial: a Serunai Commerce, empresa malaia, gestora de uma plataforma de mercado online, escolheu a SyncCode e a SyncMedia para suportar um repositório de dados sobre artigos e fornecedores de produtos “halal”. As duas soluções serão utilizadas para sincronizar todos os dados mestre sobre os vários produtos e ativos digitais – uma espécie de catálogo de produtos (certificados) halal, através da marca Global Halal Data Pool (GHDP).

Todos estes projetos implicam não só o acumular de novos conhecimentos como uma maior integração com o mundo dos GS1, o que, necessariamente, permite uma maior integração entre as nossas soluções e as suas necessidades.

E é este nosso compromisso  que vai igualmente ajudar a GS1 nos seus dois objetivos estratégicos: transpor a experiência dos códigos de barras para outras áreas (nomeadamente na área da saúde e na rastreabilidade de produtos) e “abrir” os standards ao B2C. O novo paradigma de consumo a isso obriga. A GS1 necessita de estar sincronizada com esta nova cultura e adaptar os seus standards e atividades. Um exemplo? Conseguir chegar a negócios como as lojas virtuais de forma a que também coloquem os seus produtos no catálogo da GS1.

Esperam-se tempos excitantes. Não só para os prestadores de serviços, onde claramente a Saphety assume o papel preponderante, mas também para as várias GS1 e seus associados. Isto numa primeira perspetiva. Porque a transposição dos standards para negócios como a saúde irá beneficiar a sociedade no seu todo. E nós estamos cá para ajudar.

 

Artigo original publicado no AICEP Portugal Global, a 11/05/2016.

Subject: 2016, Data Synchronization, Portugal, SaphetySync

Rui Fontoura

Publicado por Rui Fontoura

CEO at Saphety (Linkedin)